Blog


Onde Kombi Alguma Jamais Esteve e A Mulher Que Chora vencem o Prêmio Argos 2020!

         O romance Onde Kombi Alguma Jamais Esteve e o conto A Mulher Que Chora, ambos de Gilson Luis Da Cunha conquistaram a edição 2020  do Prêmio Argos, conferido pelo CLFC, o clube de Leitores de Ficção Científica. Trata-se do mais tradicional prêmio da ficção científica brasileira,…

Leia mais

Onde Kombi alguma jamais esteve é destaque no Jornal ABC

Leia mais

Sessão de autógrafos na Feira do Livro de Porto Alegre

A todos os amigos que prestigiaram o lançamento de Onde Kombi Alguma Jamais Esteve, o meu muito obrigado do fundo do coração! Ondas gravitacionais de amor universal para vocês aí (Eu sei. sou exagerado mesmo). Estou muito feliz e honrado pela leitura de vocês. A edição desse livro e seu…

Leia mais

Destaque: lançamento do ano

E se o destino da raça humana dependesse de um octogenário moribundo e sem o ensino fundamental?

Arrancado (contra sua vontade) das garras da morte e lançado num conflito de proporções cósmicas, esse velho “mais grosso que dedo destroncado” e seu amigo, um jovem estudante de filosofia e da paranormalidade, precisarão sobreviver a um jogo mortal, engendrado bilhões de anos antes do surgimento da espécie humana. E à vontade de socarem o nariz um do outro…

Clique aqui e saiba tudo sobre a obra.